Os Nossos Amigos

segunda-feira, janeiro 03, 2005

Substâncias a evitar durante a gravidez

A forma como o feto se desenvolve é o resultado de tudo o que é feito durante a gravidez. Tudo o que você comer, beber, fumar ou inalar passa para o sangue do bebé através da placenta.


Álcool

O álcool ingerido durante a gravidez tem efeitos nocivos sobre o bebé. Uma vez que não se sabe qual o limite seguro para o seu consumo, a melhor forma de prevenir as consequências é evitá-lo de todo. Até o vinho e as cervejas sem álcool contêm aditivos e substâncias químicas prejudiciais à saúde do feto. Experimente substituir o álcool por sumos de fruta, batidos ou água, que certamente farão muito melhor à sua saúde e à saúde do seu bebé.


Tabaco

Além de ser das substâncias que mais prejudicam a saúde do bebé, podendo provocar anomalias fetais, o tabaco aumenta substancialmente o risco de um aborto expontâneo, parto de nado morto ou morte súbita, uma vez que o bebé recebe menos oxigénio do que o necessário. Os filhos de mães fumadoras têm ainda mais probabilidades de nascer prematuramente e com pouco peso. Além disso, tendem a ser crianças ansiosas. A mulher deve deixar de fumar mesmo antes de ficar grávida, ou pelo menos reduzir significativamente o número de cigarros que fuma por dia. Deverá, igualmente, evitar o contacto com os outros fumadores, pois o fumo, mesmo passivo, também prejudica a saúde do bebé.


Café

Beber café é um acto que faz parte do dia a dia de grande parte das pessoas. No entanto, este hábito pode prejudicar a saúde do feto. Alguns estudos revelam que beber mais de quatro bebidas que contêm cafeína por dia pode ter como consequências o aborto expontâneo, menor peso do recém-nascido, ou síndroma de morte súbita. Além disso, os bebés cujas mães ingeriram doses excessivas de cafeína têm tendência a nascer com sintomas de ansiedade.

Porém, é importante não esquecer que a cafeína não se encontra apenas no café, mas também em colas, chás e chocolates sendo aconselhável que a grávida substitua estas bebidas por outras, por exemplo, água, sumos naturais e batidos.


Drogas

O consumo de drogas está terminantemente “proibido” a grávidas, pois põe seriamente em risco a saúde do bebé. Fumar marijuana é tão ou mais perigoso que fumar tabaco e fumar cocaína ou crack diminui a capacidade de as células fornecerem oxigénio ao bebé.

Diversos estudos comprovam que os filhos de toxicodependentes nascem já também dependentes, com sintomas de abstinência. Caso a grávida tenha problemas de drogas, deve consultar o médico, de modo a ser esclarecida sobre todas as consequências que a toxicodependência acarreta para o seu bebé.

Retirado do Site Clix - Canal Bebés

1 comentário:

mãe-biscoito disse...

Sabes que enquanto estava grávida da pipoca, nunca consegui deixar de tomar um cafézito de manhã! Mas para quem tomava vários (muitos!), já era um grande esforço!
Reparei que no cinema, com um balde de pipocas (claro está) e uma cola gigante ela quase que dava pulos dentro da barriga :)) tive que reduzir às doses...
bjs