Os Nossos Amigos

sexta-feira, julho 27, 2007

Guia de congelamento do leite materno!






Esta é uma opção para a mamãe que vai voltar a trabalhar e quer continuar amamentando.
O ideal é começar a armazenar o leite por volta de 2 ½ meses quando o bebê passa a espaçar o horário das mamadas.
Lembre-se de que 2/3 do leite se forma enquanto o bebê mama. Se você não amamentar, formará pouco ou nenhum leite !!
Antes de tomar a decisão de congelar o leite, veja se você vai ter tempo de se dedicar para retirar e armazenar o leite adequadamente e também se alguma pessoa de muita paciência vai poder administrá-lo ao bebê, enquanto você trabalha.

· Todas as anotações valem para o bebê normal; para o bebê prematuro ou doente, consultar especialistas.
· Todos os utensílios a serem utilizados devem ser fervidos por 15 minutos. (Usar de preferência frascos de vidro, mamadeiras ou plásticos tipo Tupperwares)

1) Lavar bem as mãos; limpá-las com álcool 70% (vendido em farmácias).
2) Limpar as mamas com água e sabonete.
3) Fazer massagem circular nas mamas.
4) Desprezar os primeiros jorros de leite de cada lado (o estímulo deve ocorrer em toda área "marrom" caso contrário você estará apenas retirando o leite sem estimular sua produção)
5) Imediatamente depois da ordenha, fechar o recipiente e colocá-lo em água com gelo por 1-2 minutos.
6) Colocar uma etiqueta no frasco, anotando o nome do bebê, data, volume e horário da coleta e numerando o frasco (se todos os frascos forem iguais, fica mais fácil de se pegar o mais antigo); anotar os mesmos dados em um caderno a parte e ir riscando os números já utilizados, para controlar o estoque
7) Guardar na geladeira (4 a 8º C) ou congelador (freezer).
· Caso vá congelá-lo, deixe espaço no recipiente para algum aumento de volume que ocorre com o congelamento
Volume a ser armazenado: de 50 a 100 ml, para se evitar desperdícios.
· jamais guardar o leite na porta da geladeira.

Para descongelar o leite:
· descongelar lentamente, deixando-o no refrigerador na noite anterior (às vezes o descongelamento é rápido e pode-se retirar pela manhã antes de ir ao trabalho, por exemplo) ou;
· colocar em água fria, trocando-a e depois em água morna (nunca maior do que a temperatura corporal que é de aproximadamente 37º C)
· agitar somente quando for dar ao bebê para não denaturar as proteínas
· jamais usar microondas ou banho-maria
· depois de descongelado, usar dentro de 24 horas
· se sobrar leite no frasco (depois de descongelado e servido ao bebê), permite-se reaquecê-lo somente mais uma vez; o leite contaminado com a saliva do bebê deve ser desprezado
· pode-se misturar leite fresco com o refrigerado, desde que você esfrie o ordenhado recentemente, antes de juntá-lo
· para administrar ao bebê, usar copinho de bordas grossas, seringa ou colher; jamais usar mamadeira ou chuca.
· Sempre que for transportar, usar recipiente limpo, com gelo
· não retire leite no horário da mamada para não faltar ao bebê.
Dicas
· durante o período de amamentação beber muito líquido;
· Alimentos que podem levar à cólica no bebê se ingeridos pela mãe : Álcool, Café, Chocolates, Brócolis, Couve flor, Feijão, Couves e Repolhos. Converse com o pediatra ou seu obstetra e siga a orientação deles.
· Alimentos que engordam: Frituras, Bolos, Doces, Alimentos industrializados, Pipoca e Amendoim
· Em relação ao leite de vaca, algumas literaturas sugerem que a mãe não deva ingerir mais de 500 ml (dois copos) por dia, pois o leite de vaca ingerido pela mãe acima dessa quantidade pode provocar cólicas e aumentar a incidência de alergias respiratórias no bebê, principalmente em famílias onde já existe esta predisposição.
· ingerir alimentos ricos em proteínas, como as carnes, leites e derivados, ovos, leguminosas como o feijão, lentilha, ervilha, soja, etc e os alimentos ricos em cálcio (leite e derivados, brócolis, feijão e peixes, entre outros).

Elaborado por:
Dra Cristina Andrusaitis Sandron - Farmacêutica, especialista em Toxicologia Clínica e Farmacovigilância
Colaboração (Revisão Final): Prof. Dr. José Lauro Araújo Ramos - neonatologista, professor Titular de pediatria da Faculdade de Medicina da USP.



In Guia da gravidez

2 comentários:

Vanessa disse...

Acho informação super importante. Eu não consegui continuar a amamentar. Com a introdução das sopas e a diminuição das mamadas o meu leite acabou por secar (também devido a algum stress e chatices creio eu). Mas quem continua a amamentar tem aqui a solução ideal para quando o bebé vai para a creche e se retorna à vida laboral.

Eu sinceramente só não entento o porquê de evitar dar o leite em biberão. Será com medo que depois não torne a pegar na mama tão bem?

Beijocas para voçês e parabéns pelo blog tão bem conseguido.

Cláudia disse...

Esta informação é excelente!
Vai ajudar, com toda a certeza, muitas mamãs.

beijinhos