Os Nossos Amigos

sábado, novembro 08, 2008

Icterícia neonatal


Icterícia é uma situação habitual no recém-nascido e normalmente não é motivo de preocupação. A palavra icterícia provém do grego ikteros, através do latim icteritia, vocábulo utilizado para designar o tom amarelado da “branca do olho” e da pele de muitos recém-nascidos.

Incidência

A icterícia “normal” ou fisiológica aparece habitualmente no 2ª ou 3º dia de vida, em cerca de 50% dos bebés de termo saudáveis, sendo mais evidente entre o quarto e o sétimo dias de vida, desaparecendo frequentemente ao fim de uma semana.


Factores de risco

Bebés com lesões decorrentes do trabalho de parto, que tenham irmãos com história de icterícia ou que tenham nascido com a ajuda de ventosa têm risco acrescido para icterícia.


Principais causas

A icterícia geralmente ocorre porque as funções hepáticas não estão ainda suficientemente desenvolvidas (fígado imaturo) à nascença, especialmente nos bebés de baixo peso ou nos prematuros.
Uma das funções do fígado é extrair a bilirrubina do sangue. Esta tem origem na normal destruição dos glóbulos vermelhos e acontece diariamente durante toda a vida, mas é mais pronunciada no período neo-natal. Até o fígado do bebé começar a funcionar em pleno, a bilirrubina tende a subir no sangue, causando um tom amarelado da pele e da “branca dos olhos”.


Detecção

A alteração da cor progride da cabeça para os pés, pelo que um bebé com icterícia ligeira pode estar amarelo apenas na face, enquanto um outro com icterícia grave estará amarelo no corpo inteiro.


Curso

A maioria das vezes, a icterícia vai ser ligeira e pode ser ignorada, uma vez que desaparecerá sem tratamento. No entanto, em situações fisiológicas mais graves ou se a icterícia estiver presente nas primeiras 24 horas de vida (patológicas), o tratamento será provavelmente necessário. A icterícia patológica, muito mais rara, é causada por doença ou outro problema médico, como é o caso de “Incompatibilidade de Grupo Sanguíneo” - bebé e mãe têm diferentes grupos de sangue e a mãe pode produzir anticorpos que destroem os glóbulos vermelhos do bebé.


Icterícia e amamentação

Em bebés que fazem aleitamento materno, a icterícia é muitas vezes causada por quantidade insuficiente de leite. Uma vez que ele não está a mamar muito, os seus intestinos não funcionam e a bilirrubina não é removida do organismo nas fezes. O melhor tratamento é amamentar mais frequentemente (pelo menos 8 a 10 vezes por dia), permitindo um melhor funcionamento dos intestinos, ajudando a remover a bilirrubina do corpo do seu bebé. O fornecimento de maior quantidade de água não vai ajudar.


Tratamento

O nível de icterícia que pode ser perigoso depende de muitos factores: idade do bebé, se ele é de termo ou prematuro ou se tem outra doença. Quando os níveis de bilirrubina se elevam muit, a icterícia pode ser perigosa para o desenvolvimento do sistema nervoso do seu bebé - situação muito rara. Se o médico está preocupado com a gravidade da icterícia, será colhida uma amostra de sangue do bebé para medir se a bilirrubina está perto de valores preocupantes.

Quando a icterícia requer tratamento, utiliza-se uma técnica chamada fototerapia, que significa simplesmente tratamento com luz. A luz aumenta a remoção da bilirrubina do corpo. Na fototerapia, a pele do bebé é exposta a uma luz especial, fluorescente de alta intensidade.
O tratamento continua até os valores de bilirrubina voltarem para valores seguros.

Lembre-se:

  • A icterícia nos recém-nascidos é muito comum. Na maioria dos casos é uma situação normal, inocente, por um curto período de tempo.

  • A icterícia é perigosa apenas se os níveis de bilirrubina no sangue atingirem valores muito altos. A melhor maneira de saber o seu valor é analisando uma amostra de sangue do seu bebé.

  • Quando o tratamento for necessário por bilirrubina aumentada, os métodos são seguros e eficazes em virtualmente todos os casos.

In PinkBlue

1 comentário:

scas disse...

tb pode ser uma consequência da incompatibilidade ABO (dos tipos sanguíneos AB e O dos pais); trata-se como fototerapia no pp hospital antes da alta pós-parto.