Os Nossos Amigos

terça-feira, outubro 13, 2009

10 dias, 10 (bons) conselhos para um parto mais feliz

Qual é a mulher que, a dada altura, mesmo antes do parto, não se sente ignorante em relação à vontade do corpo, aos termos médicos, às rotinas hospitalares? Nestes 10 dias vamos dar 10 conselhos para ajudar a descontrair. E ganhar confiança.

1. Faça a sua própria pesquisa

Estar bem informada é meio caminho andado para um parto mais tranquilo. Zita West, a famosa parteira britânica autora de vários best-sellers sobre fertilidade, gravidez e parto, diz, no livro «Cuidar do bebé antes do nascimento» (Civilização Editora), que «a familiaridade» da mulher com «os padrões de comportamento em cada fase do parto dá-lhe uma melhor compreensão do que se está a passar com o seu corpo e como lidar com isso».

Acrescenta a especialista: «Um planeamento prévio é mesmo importante». Isto porque, diz Zita West, se a mulher estiver em boa «forma mental», o parto será, seguramente, mais fácil.

Por isso: leia, estude e procure esclarecimentos sobre as várias opções de parto. Não espere que a informação lhe caia no colo, não dependa da paciência e da disponibilidade do seu médico e, sobretudo, não adie. Evite pensar que, sobre o parto, «logo se vê».

O obstetra do Hospital de S. João Diogo Ayres de Campos defende que o «verdadeiro envolvimento na decisão sobre as intervenções de saúde só funciona quando as grávidas estão bem informadas das alternativas possíveis».

O médico recomenda os sites da Cochrane Collaboration, «que contém resumos em linguagem simples dos melhores conhecimentos científicos actuais nesta área» e a página «Information for patients» do site do Colégio Inglês de Ginecologia e Obstetrícia.


No entanto, estar bem informada não significa, necessariamente, estar bem preparada. Ler todos os tratados de obstetrícia publicados até hoje não é, seguramente, o passaporte para o parto perfeito.

Seja selectiva e comedida. Estude, mas relaxe. Questione, mas confie. A igualmente famosa obstetra inglesa Gowri Motha destaca, no livro «Método para um parto suave» (Estrela Polar), o «maior obstáculo» a uma boa experiência de parto: «duvidar de si própria». Escreve a médica: «Acha que vai conseguir? Se a sua resposta imediata for ‘não’, aquilo que tem de enfrentar e ultrapassar não é a química, mas o cepticismo».



in: pais e filhos

1 comentário:

Renata disse...

Ola, acabei de achar esse cantinho e tenho certeza q sera sempre muito util.
Eu ainda sou treinante, mas ja quero poder saber de tudo que for possivel.
Mesmo porque a gente sempre passa a informacao adiante, isso eh o melhor de aprender.
Moro na Inglaterra, sei que aqui elas fazer um planejamento de parto, mas nao estou interada no assunto ainda, mas eh sempre bom saber que temos chances de escolher o melhor pra mim e pro meu bebe.
Abracos
Renata